O que faz um bom advogado?

Quando as pessoas procuram empregos em escritórios de advocacia, elas precisam atender a certos critérios. Os escritórios de advocacia, sem surpresa, querem os melhores candidatos. Embora seja difícil para as pessoas saberem exatamente o que os escritórios de advocacia querem, há certos requisitos gerais que todos os candidatos devem poder cumprir. São esses critérios, na verdade, que fazem um bom advogado. Check auxílio doença.

Um dos critérios mais importantes que separam os bons advogados dos maus é a habilidade de escrever. Os advogados têm que escrever muito. Eles têm que expor seu argumento e como seus pontos de apoio e evidência se encaixam no quadro geral do que estão dizendo. Todo caso requer um breve, e os advogados geralmente assumem muitos casos ao mesmo tempo. Consequentemente, eles precisam ser capazes de transmitir suas idéias rapidamente e em um curto espaço de tempo para que qualquer um que esteja lendo o resumo possa entender rapidamente o argumento do advogado.

Outro critério importante que os bons advogados encontram é um profundo conhecimento da lei. Algumas pessoas disseram que um bom advogado lê a lei, mas a verdade é que bons advogados fazem mais: eles compreendem as leis e conhecem a lei por dentro e por fora. Isso é crucial para ser um advogado de sucesso porque os advogados têm que usar leis em favor de seus clientes. Por exemplo, advogados de defesa precisam entender a lei para que eles saibam quais penalidades seus clientes enfrentam e que nível de evidência é necessário para uma condenação. Com esse conhecimento, os advogados de defesa criminal podem encontrar maneiras de dar vantagem aos clientes em testes.

Além disso, é importante que os advogados possam manter sua objetividade e independência de seus clientes. Muitas vezes, os advogados defendem seus clientes para fins publicitários, mas, no processo, seu julgamento fica enfraquecido. Quando os advogados acreditam em uma coisa sobre outra e começam a adotar suas crenças, perdem a capacidade de pensar com clareza porque se envolveram no caso; eles querem provar que estão certos. Ao manter sua neutralidade, os advogados podem decidir de maneira mais equilibrada o que é do melhor interesse de seus clientes.

Além disso, bons advogados podem e olham para as coisas do ponto de vista das partes opostas. Por exemplo, advogados de acusação não devem tentar condenar erroneamente pessoas por causa dos efeitos negativos que podem ter sobre o indivíduo condenado; Para entender isso, eles devem olhar para a situação dos olhos do acusado. Além disso, olhar para o caso dos olhos da parte contrária também permite que os advogados entendam quais argumentos a parte contrária poderia usar.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *